http://youtu.be/PT1pPIBEEWQ

Loading...

sábado, setembro 07, 2013

Como melhorar a educação de nosso país

       Um tema recorrente, alvo central dos gestores, educadores e de cada cidadão brasileiro. A educação é a base de uma nação, ela é o instrumento de ação para seu crescimento e desenvolvimento. Como tal, devemos ter consciência de sua razão de ser, do seu personagem principal: o estudante!
       Revisitando o conceito sobre o que seja aprender, o físico Luis Carlos de Menezes nos exorta a aprender com o imponderável, como condição de liberdade de escolha, de criatividade, de inventividade. Não existe um roteiro, um cronograma a ser cumprido, cada um de nós deve e pode criar e construir o seu próprio conhecimento.
       Em seguida, ao porto não tão seguro, do filósofo francês, Pierre Lévy, em sua breve biografia, para desaguar e chapinhar no mar de sua entrevista ao programa Roda Viva, do canal TV Cultura. Além de filósofo, um historiador e estudioso em inteligência coletiva. Suas ideias sobre as árvores do conhecimento, a teoria da engenharia do lar social e a ideia da economia da atenção para combater a miséria de uma nação, são uma lufada de ideias revolucionárias...
       Alteridade é a capacidade de apreender o outro na plenitude da sua dignidade, dos seus direitos e, sobretudo, da sua diferença. Assim é que Frei Betto definiu essa nossa tendência de colonizar o outro, de querer se insinuar ser melhor que o outro. Essa fora uma das palavras-chave da entrevista acima. E assim, continuei navegando no mar de conceitos ainda arraigados como o apartheid, a “colonização” de ideias e valores humanos como a generosidade, a solidariedade e a já mencionada alteridade.
       E pensar que o papel do educador, seja ele brasileiro ou não, é mediar o desenvolvimento pleno do estudante e ser o incentivador de sua autonomia, como pode ser conferido no vídeo baseado em um filme norte-americano O triunfo. Desafio, firmeza, respeito, meiguice, paciência e ética são alguns dos atributos desejáveis que todo educador pode e deve cultivar em seu pomar da educação!